Born This Way!

Em 19 set 2017


“Não seja rebaixada, seja uma rainha / Seja você rica ou pobre / Seja você negra, branca, parda ou albina / Seja você libanesa, seja você oriental / Mesmo que as dificuldades da vida te deixem abandonada, assediada ou importunada / Exalte e ame a si mesma hoje / Pois, querida, você nasceu assim”.

Confesso que nunca acompanhei muito de perto a carreira de Lady Gaga. Até gosto de algumas músicas, mas sou do tempo da Madonna, né, minha gente? Anos 1980 feelings…

Mas depois do furo que ela deu no Rock in Rio 2017 na semana passada, por motivos de saúde, é claro, deixando milhares de fãs sem chão e arrasados na porta do hotel, confesso que fiquei curiosa e resolvi pesquisar um pouco sobre o que é a histeria que envolve esta mulher.

Ouvi algumas músicas que, segundo os fãs, representam hinos de liberdade. Peguei as letras e acho que comecei a entender o que existe por trás. Lady Gaga prega, nada mais nada menos, do que a liberdade em suas músicas. Acredito que sua mensagem seja a de aceitar o desafio de ser quem você é, com todas as agruras e delícias que isso possa trazer.

Confesso que me emocionei ao checar o que diz esta música “Born This Way”, cuja parte da letra está traduzida no início deste texto. É lógico que, tirando a parte comercial da coisa (porque isso sempre existe mesmo), acho que esta música realmente representa um hino à liberdade, com todas as diversidades que ela possa gerar. Aliás, diversidade é algo bem comentado ultimamente, seja para o bem, seja para o mal.

Tudo bem, você pode ter a opinião que quiser, mas respeitar o próximo em suas escolhas, vamos combinar que faz parte dos preceitos básicos do ser humano, né? Já que seres humanos, bom… isso todos nós somos. Afinal, sempre quando há uma discussão desse tipo só consigo me perguntar uma coisa: por que a escolha do outro incomoda TANTO algumas pessoas? Talvez a razão do incômodo seja a coragem que sobra em quem se assume e que falta da mesma em quem critica. E leia-se “assume” como qualquer coisa na vida, tá? Não só para orientação sexual. Pare de ser chato!

Mas o fato é que mesmo sem conseguir fazer seu show, num momento de tanta intolerância pelo qual estamos passando, religiosa, sexual, etc., Lady Gaga conseguiu passar seu recado através de seus inúmeros fãs que apareceram, sim, e choraram, sim, na frente das câmeras assumindo sua tristeza. E assim como ela, Gisele Bündchen, Fergie, Pablo Vittar, Liniker, Ivete com seu barrigão cantando “Imagine”… Aliás, que pena que esta música ainda seja tão atual! Principalmente num momento como este, no qual a cura gay volta, infelizmente, à discussão. Triste.

Seja como for, apesar de o Rock in Rio ainda não ter acabado, já sabemos qual é a música mais pedida pela multidão: “Fora Temer”. Em todos os dias de festival, até agora, não se pede outra coisa…

E se a minha opinião nesta coluna te desagradou, querido, sorry! I was born this way! 😉

 

Tradução: www.letras.mus.br

Imagem: FreePik

Deixe seu comentário