Depressão Pós-Viagem: Porque a Volta é Dura!

Em 16 fev 2017

viagem
Hora de voltar! Tudo de novo!

Sempre digo que voltar de viagem é bom, mas é duro! Afinal, você se acostuma às coisas boas da vida, a tirar férias das responsabilidades, a comer tudo que não pode, mas não tem jeito: tem que voltar! Dá aquela depressão pós-viagem? Dá! Mas pensando bem, que bom que a gente tem pra onde voltar, né?

Voltar de uma viagem de férias é duro mesmo, minha gente! Trabalho bombando (quem mandou não programar a viagem para o período do recesso forense, sua Louka?!), reuniões e audiências marcadas, dia de gravação pré-agendado, e o pior: voltar pra academia e, consequentemente, ao peso de antes da viagem!

Aliás, esta, sim, é a parte ruim: você acostuma o seu cérebro a comer todas as guloseimas que você não come normalmente, coloca açúcar pra dentro e faz o coitado se viciar novamente; desacostuma seu corpo com os estímulos do não-exercício e depois, quando chega, pra voltar ao normal, tem que ter paciência! Mas a gente chega lá! Prefiro engordar um pouquinho e depois perder do que não ir!

A pausa é importante: a gente volta revigorado, com a pele boa e com a alma renovada. Pronta para a batalha! Mas confesso que sempre passo um pouco mal na academia quando chego de viagem, porque acho que meu corpo está com o mesmo condicionamento físico de antes da farra! Tolinha…

Seja como for, não me arrependo dos pasteis de Belém que comi em Portugal, dos chocolates e queijos que comi na Suíça e dos cafés da manhã regados a croissants no dois países! E agora muito suco verde e exercício funcional pra cobrir o prejuízo! Ah, mas os pasteis de Belém, estes vão fazer falta…

Créditos da imagem: Freepik

 

 

Deixe seu comentário