Livros: sem censura!

Em 9 set 2019

Livro censurado em 2019? Isto é sério, produção? É sério. Porém, sabe-se que tem aquela máxima de que quanto mais você tenta negar uma determinada coisa, mais foco você acaba jogando nela. Resultado? Mais e mais livros foram vendidos! ESGOTADO! Pelo visto, o tiro saiu pela culatra, né? E esta foi a parte boa da história.

Sim, livros foram censurados na Bienal do Livro de 2019. Foram convidados a se retirar da feira, por determinação da Prefeitura do Rio de Janeiro. Só que a questão tomou uma repercussão tal que quando foram ver, surpresa! Cadê os livros que estavam aqui?? Sim, eles foram vendidos e seus exemplares se esgotaram em questão de minutos!

O argumento para que fossem tirados de circulação? Supostamente o conteúdo de tais livros não era condizente com os costumes da família brasileira. Aí eu te pergunto: qual família brasileira?

Há pouco tempo, inclusive, postei uma coluna aqui no Blog sobre o Dia dos Pais, acerca das novas configurações da família brasileira. Ou seja: não se trata mais de homem + mulher + dois ou três filhos. Hoje em dia pode ser qualquer tipo de família: dois pais ou duas mães, um casal e dois gatos, etc. Foi reconhecido pelo STF, inclusive. Portanto eu repito: qual família brasileira? Não tô entendendo…

E a liberdade de expressão, onde fica? Quer dizer que quem quer produzir um conteúdo como este em questão, de temática LGBT+, não pode? E quem quer consumir um conteúdo como este também não tem mais este direito?

Posso te dizer uma coisa? Se a pessoa não quiser ler tal livro, ela não vai comprar. Se um pai ou uma mãe não quiserem que seu filho leia tal livro, eles não vão adquirir. Simples assim! E quem quiser vai comprar. Entendeu agora?

O importante sempre é o poder da escolha! Quando a gente fala em empoderamento feminino, por exemplo, é a isso que a gente se refere: não é para as mulheres saírem por aí matando os homens, é só para que elas tenham o poder de escolha sobre suas próprias vidas, carreiras, etc. Só isso! Quer que eu desenhe?

Eu quero poder escolher e quero que outros e outras também tenham este poder. Será que é tão difícil assim?

Outra coisa: disseram que o o livro em questão tinha conteúdo pornográfico para crianças e adolescentes. Deste quando duas pessoas se beijando é pornografia? E se fosse um homem e uma mulher se beijando, seria pornografia também? Acho que não, né? Ou seja, amor agora também tem que ser censurado. Pelo menos na visão da prefeitura.

Bom mesmo foi Felipe Neto: o mega Youtuber comprou TODOS os livros de temática LGBT+ da feira e distribuiu gratuitamente na Bienal, envoltos num plástico preto que dizia “Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas”. Quando os fiscais estavam a caminho para recolher mais livros, por conta de uma liminar que embasava tal atitude, 14 mil exemplares foram distribuídos para quem quisesse! E deu tempo! Bingo! Muito obrigada pela sua atitude, Felipe! Você merece o meu respeito!

Censura, banimento, controle… Aff! Só te digo uma coisa, amiga: tá ficando chato pra caramba. Traz o meu Rivotril antes que eu dê a louca de vez! Ah! E antes que eu me esqueça: todas as formas de amor são válidas e homofobia é crime. Boa semana a todxs!

By Andrea Nascimento

Siga Andrea Nascimento no Instagram: @andreanascimentoficial

Acesse e se inscreva no Canal Deu a Louka no YouTube! Clique aqui!

Deixe seu comentário