O lado bom da vulnerabilidade!

Em 17 jun 2019


Ser vulnerável é normal. Acontece com todo mundo. Brené Brown, a grande escritora, tem toda a sua obra baseada nisso. Tem até uma palestra famosa sobre isso! Ou seja, a vulnerabilidade tem um lado bom. Tá na dúvida? Então leia o texto e tire suas próprias conclusões.

Ah, para! Nunca ouviu falar da Brené Brown? Te explico: ela tem um livro MA-RA-VI-LHO-SO chamado “A Coragem de ser Imperfeito”, que lhe conferiu uma palestra no TED, que até hoje é uma das mais vistas. Ah, e agora também tem uma espécie de filme no Netflix, que está mais para outra palestra, só que mais longa, o “The Call to Courage”.

Passada a introdução, esta moça está bem na moda por conta de um tema que ela vem tratando há algum tempo: vulnerabilidade. Eu, você e todo mundo tem. Mas num tempo em que temos que parecer fortes, saradas e bem-sucedidas o tempo todo, ela anda meio escondida, que nem cabeça de avestruz.

Digo isso porque pra nós mulheres então, nem se fala: com a nossa luta pela conquista de espaço e por direitos iguais a gente aprendeu a colocar a faca nos dentes e partir para o ataque, engolindo o choro quando ele surge embaçando os olhos e dando soco na mesa quando necessário.

Não deveria ser assim, né? A gente sabe que não. O correto seria aceitar nossos momentos de fragilidade e dar uma pausa com uma bela taça de prosecco pra relaxar. Tudo bem: duas taças. Afinal, somos humanas. Mas até que as bases igualitárias se estabeleçam de verdade, ainda vai ter muito choro sendo disfarçado com “Evidências” sendo cantada no Karaokê mais próximo. Quem resiste?

(Se não sabe que música é esta, favor se dirigir ao Google, neném.)

Brené diz que quanto mais você aceita a sua vulnerabilidade e quanto mais você sabe lidar com ela, mais coragem você tem, porque você aceita as suas fraquezas, faz um bolo de chocolate com elas e transforma a cobertura em projetos realizados. Checked! Afinal, quem nunca teve medo de parecer ridículo? Quem nunca teve medo da exposição, mesmo que adore dar uma pinta nos Stories do Instagram? Mas saber lidar com isso e não ligar para as críticas que podem vir disso é a grande sacada do lado bom da vulnerabilidade.

O lado bom da vulnerabilidade é saber rir de si mesmo e não se levar muito a sério. É entender quais são as suas reais necessidades e desejos, mesmo que pareçam meio toscos pra muita gente. É ter coragem pra correr atrás destes desejos. Isso, sim, é ser vulnerável com classe! Acho chique de doer!

A máxima é: quanto mais vulnerabilidade, mais coragem. Quanto mais risadas de si mesma, mais felicidade. Quanto menos neuras com críticas destrutivas, mais realizações. Aff! Haters vão à loucura agora! “Haters gonna hate” que fala, né?

Afinal, opinião alheia? Só aceito se vier com os meus boletos pagos! E em dia, tá? Não quero ficar vulnerável a multas por atraso no pagamento. De resto, amore, me dá licença que eu vou ser um pouquinho vulnerável ali e já volto, ok? Fui!

Bjs!

By Andrea Nascimento

Siga Andrea Nascimento no Instagram: @andreanascimentoficial

Acesse e se inscreva no Canal Deu a Louka no YouTube! Clique aqui!

Quer falar comigo? Manda um e-mail pra mim: andreaalvnascimento@gmail.com

 

Deixe seu comentário