Praticando o Mindfulness

Em 18 mar 2019


Ou pelo menos tentando, né? Depois de finalmente começar o ano, enfim, decidi voltar à minha rotina de meditações diárias pra tentar colocar os pensamentos em dia. Pleníssima, não consigo pensar em mais nada durante a prática. Omm… Exceto pelo fato que tenho dois boletos pra pagar hoje, três reuniões chatas, uma coluna pra escrever, dois roteiros pra editar e…

Depois de muito procrastinar pra conseguir voltar à prática diária de meditações, afinal, desde que voltei de viagem no fim do ano passado tenho enrolado bastante, finalmente voltei! Deixei pra quando começasse o ano de fato, que como disse na semana passada, só começa depois do carnaval, no Brasil.

Tenho adotado o Mindfulness como técnica, aquele método que tenta não bloquear os pensamentos que surgem, mas só agradecê-los e dispensá-los o mais rápido possível, enquanto é tempo, é claro, antes que eles tomem conta da cabeça por completo e façam você chorar com o tamanho de tarefas que você deve concluir no dia.

Difícil, né? Confesso que pra conseguir voltar, tive que fazer uma meditação guiada, com alguém falando o que tenho que fazer e mentalizar via aplicativo, até que eu consiga restabelecer a conexão cerebral que eu havia entendido há meses, quando estava meditando diariamente e loucamente. Loucamente, não, porque sou zen. Quer dizer, não muito.

O problema é que quando a gente senta pra não pensar em nada, parece que surge um capeta dentro da nossa cabeça pra fazer a gente lembrar de TODAS as obrigações do mês. TO-DAS! Tipo, você senta pra relaxar e logo vêm as contas que você tem que pagar, o vazamento que você tem que consertar porque já está chegando no apartamento da vizinha de baixo, o relatório que está atrasado e já estão te cobrando, a reunião chata que você tem que dar conta pra não dar um soco na cara da pessoa, enfim, tudo aparece na hora mais importuna possível!

Mas por que isso, amiga? Simples: porque nós mulheres somos assim mesmo, múltiplas, e pensamos em tudo ao mesmo tempo agora! Daí o vídeo do Canal Deu a Louka da semana passada, no qual fiz uma lista sobre o que uma mulher realmente gosta, que pode explicar de forma simplificada quais são algumas de nossas expectativas. Dicas preciosas para os homens! Se não assistiu ainda, assista! E mostra pro crush, pra não perder a oportunidade!

Por causa disso, tenho certeza de que pra um homem deve ser muito mais fácil meditar. É muito menos coisa pra pensar, gente! Não tem jornada dupla (pelo menos na maioria das vezes), não tem unha pra descascar nas horas menos esperadas, não tem ninguém pra interromper a fala, não tem que pensar se vai ser assediado na rua, enfim, não tem uma série de coisas pra se preocupar. Enquanto a gente aqui, ó, cabeça cheia tentando loucamente se esvaziar numa prática de 10 minutos que vai ajudar no resto do dia.

Muito doido, né? Mas vamos lá! Confesso que mesmo na luta com a minha incrível capacidade de não conseguir desconectar da vida terrena, já sinto melhoras na minha rotina, tais como estar mais presente no presente e um pouco mais calma. Só um pouco, confesso. Mas para uma geminiana como eu, com uma cabeça tão cheia de ideias em dobro (afinal, geminiana + mulher = combinação bombástica!), isto é uma verdadeira vitória com direito a champagne no fim do dia!

Alguém disse champagne? Calorias, dieta, academia, esteira, falta de tempo… Eita! Desconectei de novo! Mindfulness novamente em 3, 2, 1…

Enfim, continuamos tentando. O importante é ter saúde, né?

By Andrea Nascimento

Siga Andrea Nascimento no Instagram: @andreanascimentoficial

Acesse e se inscreva no Canal Deu a Louka no YouTube! Clique aqui!

Quer falar comigo? Manda um e-mail pra mim: contato@andreanascimento.com

Aproveite para assistir ao vídeo do Canal Deu a Louka: o que uma mulher realmente gosta? E depois me conta o que achou! Bjs!

Deixe seu comentário