Qual é o seu defeito?

Em 30 ago 2016

 

Ninguém é perfeito. Nem a pessoa mais linda, mais inteligente ou mais destemida se salva: todos nós temos defeitos. Defeitos pequenos, tais como aquelas manias irritantes do dia-a-dia, ou defeitos mais graves, que mais se aproximam dos pecados capitais que todos temos em algum grau a depender do dia.

Quanto mais tentamos nos tornar perfeitos, mais neuróticos ficamos nesse percurso sem pódio de chegada (ou beijo de namorada). Nossos defeitos estão aí e temos mais é que tentar amenizá-los ou conviver com eles, mas não buscar retirá-los por completo, pois isso é impossível.

Assumir nossos defeitos pode ser até um exercício espiritual, algo que deveríamos experimentar mais em uma era na qual as redes sociais estão recheadas de momentos felizes e perfeitos. Mas é fato que há defeitos que irritam até mesmo quem os tem. Aqueles que pensamos em fazer terapia pra tentar consertar ou que nos policiamos na rotina da semana pra não deixar aparecerem, mas que, de uma hora pra outra, como um pensamento ruim, surgem sem que consigamos controlá-los.

No meu caso, dentre todos os defeitos que tenho (e que me lembro), devo admitir que um me incomoda em particular: sou pão dura. É fato. Muita gente se estarrece quando eu falo isso, porque sempre me vêem arrumada, sem reclamar de um gasto extraordinário, mas a verdade é que eu gosto de economizar.

A questão é a seguinte: se eu posso andar de metrô, por que ir de taxi? E se eu posso andar a pé, por que ir de metrô? A roupa que uso pode até ser cara, mas na maioria das vezes foi comprada com bons descontos. E por aí vai.

Meu marido diz que eu não sou pão dura e que apenas eu sei usar meu dinheiro de forma mais organizada e correta, porque não deixo de ir aos lugares que eu quero, nem de comprar o que eu quero, só me organizo mais. Mas sinceramente não sei se é bem assim: uma vez me peguei na dúvida entre dois produtos no supermercado porque um era melhor, mas custava R$ 2,00 a mais… Depois que me dei conta me assustei e comprei o mais caro só pra vencer meu defeito! Mas fiz isso com dor no coração, confesso.

Enfim, excesso de organização ou sovinice, que seja: este é um defeito que tenho e que me irrita. Pronto, falei! Não sou perfeita! Joguei para o universo! E você? Qual é o defeito que você gostaria de compartilhar com o mundo? Aqui você tem a oportunidade da sua vida de dizer ao planeta que você não é perfeita(o)! Aproveite este espaço como uma espécie de reação à perfeição que o mundo quer vender! Coloque aqui nos comentários: qual é o seu maior defeito?

 

 

 

Deixe seu comentário